DIRETRIZES DE PUBLICAÇÃO

 

A - Sobre o processo de avaliação

 

O manuscrito submetido para avaliação é inicialmente conferido pelos editores executivos quanto à formatação e pertinência ao escopo da revista, podendo ser devolvido ao(s) autor(es) para correções ou mesmo ser rejeitado, com aviso e explicação ao(s) autor(es). Após a conferência supra citada e considerado de acordo com as normas, com a política, temas e assuntos da AÇÃOERG; o manuscrito é enviado para 2 (dois) integrantes da Editoria Científica para avaliação duplo-cego.

 

O manuscrito será considerado encaminhado para publicação se indicado como favorável, sem necessidade de correções, pelos 2 (dois) avaliadores. Em caso de divergência de avaliação (favorável/desfavorável) a Editoria Executiva encaminhará o manuscrito para avaliação de um terceiro integrante da Editoria Científica para desempate. O manuscrito com parecer favorável, mas com indicação de correções/adaptações será devolvido ao(s) autor(es) para posterior avaliação pelos mesmos avaliadores.

 

B – Sobre a politica de autoria do manuscrito

 

A lista de autores deve incluir apenas aqueles que contribuíram para a concepção, execução ou interpretação do manuscrito. Qualquer alteração na relação de autores deve ser solicitada aos Editores Executivos com a concordância de todos os autores do manuscrito, incluindo os que estão sendo adicionados ou removidos da lista.

 

C – Sobre ética na produção, revisão e publicação de manuscrito.

 

A Revista Ação Ergonômica segue e recomenda que editores, autores e revisores sigam as recomendações do Committee on Publication Ethics (COPE). Todos os casos de suspeita de plágio ou má-conduta devem ser comunicados, para investigação, aos Editores Executivos quando relativos ao manuscrito ou revisores; ao Editor Chefe quando se tratar de questões relativas à Editoria Executiva. Se for necessário, serão publicadas manifestações de preocupação, erratas ou retratações.

 

D - Para os autores

 

Todos os autores do manuscrito são igualmente responsáveis pelo conteúdo submetido devendo se certificar de que o texto, dados e ideias apresentados representam o resultado original do seu próprio trabalho e não infringem a propriedade intelectual de terceiros, de instituições ou de trabalhos já publicados anteriormente; se responsabilizando e colaborando com solicitações de informação adicional para eventuais investigações. Os conflitos de interesse potenciais, sejam financeiros, profissionais ou pessoais, devem ser comunicados separadamente para cada Autor.

 

O manuscrito submetido não deve ser objeto de publicação anterior, no todo ou partes, incluindo submissão simultânea em outro meio de publicação. 

 

Nos manuscritos que envolvam pesquisa com seres humanos, deve constar a aprovação do comitê de ética informando dos dados da aprovação durante a submissão.

 

Todas as informações de apoio de instituições públicas ou privadas recebidas pelos autores  devem ser declaradas identificando sempre a instituição e número do projeto, se for o caso, e uma descrição sobre qual foi o papel da instituição acerca da forma como a pesquisa foi conduzida, preparada e os dados coletados e analisados.

 

Os autores devem garantir o depósito dos dados utilizados no manuscrito em repositórios científicos para disponibilização e facilitação de reprodutibilidade, facilitando estudos derivados. Caso os dados estejam disponíveis, eles podem ser citados na lista de referências. Os autores devem fornecer uma declaração informando se os dados estão disponíveis (e como podem ser obtidos) incluindo eventuais dados que não possam ser disponibilizados devido a questões legais, confidencialidade etc. 

 

Na eventualidade da administração da revista não conseguir arcar com os custos de editoração, em especial inscrição no DOI ou manutenção do site, poderá haver cobrança de taxa de publicação. Nesta hipótese, a taxa será informada aos autores por ocasião da submissão e a cobrança só será feita para a publicação após o aceite do manuscrito.

 

E – Para os revisores

 

Comunicar os Editores Executivos sempre que houver suspeitas de plágio ou má conduta.

 

Avaliar os manuscritos individualmente de forma imparcial e isenta de influências ou preconceitos de qualquer gênero. Ao enviar uma avaliação, o revisor deve descrever os potenciais conflitos de interesse que possam existir em relação ao trabalho avaliado.

 

Manifestar-se prontamente se aceita ou não realizar uma avaliação e entregar seu parecer dentro do prazo estipulado; observando o rigor ético e mantendo sigilo total. 

 

F – Para os editores científicos

 

Avaliar e garantir que os potenciais conflitos de interesse identificados no manuscrito em análise, sejam comunicados aos Editores Executivos para providencias.

 

Providenciar mecanismos e estimular o uso de ferramentas de detecção de plágio, seguindo as orientações do COPE (Committee on Publication Ethics) em todos os casos de suspeita de má conduta ou falta de atitude ética buscando mais informações e tomando as ações necessárias publicando manifestações de preocupação, erratas ou retratações. 

 

G – Sobre Direitos autorais e licença

 

Os manuscritos aceitos na Revista Ação Ergonômica são publicados em acesso aberto (Open Access), permitindo o uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado. Os autores retêm todos os direitos de copyright, transferindo para a revista Ação Ergonômica o direito de realizar a publicação original e mantê-la sempre atualizada.

 

 

 

REGIMENTO DA REVISTA AÇÃO ERGONÔMICA

 

Art.1º - A Revista Ação Ergonômica, aqui denominada AÇÃOERG, é um periódico editado e administrado pela Associação Brasileira de Ergonomia – ABERGO, de acordo com o presente regimento.

 

DA MISSÃO DO PERIÓDICO

 

Art. 2º - AÇÃOERG é um periódico científico e tecnológico que visa propiciar aos pesquisadores e profissionais que atuam nas diversas áreas da Ergonomia as bases conceituais, metodológicas e instrumentais que possibilitem a compreensão e transformação do trabalho humano. Os textos veiculados pela AÇÃOERG devem embasar pesquisas, ações e projetos que visem a melhoria de forma integrada e não dissociada a segurança, o conforto, o bem-estar, a eficiência e a eficácia das atividades laborais mediante o estudo das interações das pessoas com os meios tecnológicos, organizacionais e ambientais das situações de trabalho.

 

DA NATUREZA DA REVISTA

 

Art. 3º - AÇÃOERG é um periódico de características multidisciplinares, de acesso aberto e revisão por pares, destinado a difundir os trabalhos científicos e técnicos da área da Ergonomia. 

 

DA POLÍTICA DE ACESSO E DA ÉTICA

 

Art. 4º - AÇÃOERG é de acesso livre e imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Art. 5º - AÇÃOERG, como política de privacidade, compromete-se a usar os nomes e endereços informados na revista exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

 

Art. 6º - A publicação de manuscritos que trazem resultados de pesquisas envolvendo seres humanos está condicionada ao cumprimento de princípios éticos e ao atendimento das legislações pertinentes a esse tipo de pesquisa, sendo exigida nos manuscritos informações acerca de aprovação por Comitê de Ética em Pesquisa. 

 

DA ADMINISTRAÇÃO E CORPO EDITORIAL

 

Art. 7º - AÇÃOERG é administrada por um corpo editorial de caráter científico, executivo, deliberativo e normativo que tem por finalidade a definição e o cumprimento da política editorial, garantindo padrões de excelência de qualidade técnica, científica, editorial e operacional.

 

Art. 8º - O corpo editorial é formado por profissionais de reconhecida competência técnica e científica nas diversas áreas de conhecimento relacionadas com a Ergonomia.

 

Art. 9º - O corpo editorial é composto por um Editor Chefe, pelo Conselho Editorial, pela Editoria Executiva e Editoria Científica, conforme atribuições definidas a seguir.

 

Art. 10º - A função de editor Chefe da AÇÃOERG será exercida pela(o) presidente da ABERGO, no exercício de seu mandato.

 

Art. 11º - Compete ao Editor Chefe:

 

1 - Zelar pela qualidade científica e aprimoramento da revista; 

2 - Avaliar e propor o aprimoramento da política editorial, ouvido o conselho editorial; 

3 - Presidir o Conselho Editorial; 

4 - Supervisionar as atividades da Editoria Executiva; 

5 - Indicar e nomear, ouvidos o Conselho editorial e a diretoria da ABERGO, os componentes da Editoria Científica; 

 

Art. 12º - O Conselho Editorial da AÇÃOERG é composto pelo Editor chefe, pela Editoria Executiva e por 2 (dois) representantes da Editoria Científica, indicados pela Editoria Executiva, ouvido o Editor Chefe.

 

1 – O Conselho editorial se reunirá ordinariamente uma vez ao ano, ou por convocação do Editor Chefe. 

2 – A reunião poderá se na forma presencial ou pela via remota.

 

Art. 13º - Compete ao Conselho Editorial:

 

1 - Supervisionar as atividades da Editoria Científica, propondo inclusões e substituições de integrantes;

2 - Acompanhar a qualidade dos manuscritos publicados visando a proposição de melhorias que visem atender as demandas de evolução do conhecimento das diversas áreas da ergonomia.

3 - Zelar pelo cumprimento deste regimento, propondo aperfeiçoamentos à diretoria da ABERGO;

4 - Propor e convidar responsáveis por edições temáticas da AÇÃOERG.

 

Art. 14º - Editoria Executiva da AÇÃOERG é composta por 2 (dois) associados credenciados e em dia com as obrigações da ABERGO, designados pelo Editor Chefe para um mandato de 3 anos, permitida uma renovação.

 

Art. 15º - Compete à Editoria Executiva:

 

1 - Realizar uma primeira análise dos manuscritos recebidos:

a) - quanto às normas de apresentação e regras de formatação podendo, no caso de não conformidade, devolver o manuscrito aos autores para as devidas adequações;

b) - quanto à qualidade percebida e da pertinência do assunto com a política e áreas de conhecimento da revista, podendo, em casos que julgarem em desacordo, rejeitar o manuscrito devolvendo aos autores com a justificativa devida;

2- Distribuir, cada manuscrito considerado de acordo com a política, temas e assuntos da AÇÃOERG, para 2 (dois) integrantes da Editoria Científica para avaliação duplo-cego.

1 – O manuscrito será considerado encaminhado para publicação se indicado como favorável, sem necessidade de correções, pelos 2 (dois) avaliadores

2 – Em caso de divergência de avaliação (favorável/desfavorável) a Editoria Executiva encaminhará o manuscrito para avaliação de um terceiro integrante da Editoria Científica para desempate.

3 – Manuscrito com parecer favorável, mas com indicação de correções/adaptações será devolvido aos autores para posterior avaliação pelos mesmos avaliadores.

4 - Formular e revisar a política editorial da revista ouvido o Conselho Editorial.

5 - Responsabilizar-se pela gestão da secretaria e manutenção do sistema eletrônico de gestão dos manuscritos e da publicação on-line das edições.

6 - Normatizar a acompanhar a forma de avaliação dos manuscritos pela Editoria Científica

 

Art. 16º - A Editoria Científica da AÇÃOERG é composta por profissionais de ergonomia e áreas afins com reconhecida atuação e competência nas diversas áreas de conhecimento no campo da ergonomia, oriundos do Brasil ou exterior.

 

1 - Para efeito de composição e distribuição do corpo de editores científicos definem-se, inicialmente, as seguintes áreas: Ergonomia física, Ergonomia cognitiva, Ergonomia organizacional, Saúde e Trabalho, Ergonomia e Engenharia, Ergonomia e Design e Métodos da Ergonomia.

2 - Esta divisão é apenas orientativa para melhor direcionar os manuscritos para avaliação pela editores executivos aos editores científicos.

3 - Não há limite para o número de editores científicos. Sugere-se o mínimo de 5 (cinco) editores científicos para cada área acima mencionada.

 

Art. 17º - Compete a Editoria Científica.

 

1 - Avaliar, no prazo máximo de 30 (trinta) dias, os manuscritos enviados pela Editoria Executiva, de acordo com as diretrizes da revista, preenchendo a Ficha de Avaliação de Manuscrito. Se o avaliador se achar impedido de realizar a avaliação por questões éticas ou técnicas, deve informar a Editoria Científica no prazo de 5 (cinco) dias após o recebimento do manuscrito.

1.1 - Ao receber o manuscrito dos editores executivos cabe ao editor científico realizar uma análise preliminar visando equacionar dúvidas de pertinência do assunto. Em caso de dúvida, devolver aos editores executivos.

1.2 - Na ocorrência de discordância de avaliação do manuscrito entre os dois avaliadores do corpo editorial, compete ao Editor Científico que distribuiu o manuscrito a designação de um terceiro avaliador, utilizado como desempate na avaliação.

1.3 - Para a avaliação do manuscrito, cada avaliador receberá uma Ficha de Avaliação de Manuscrito, conforme modelo apresentado no Anexo 1 deste regimento.

2 - Propor, aos editores executivos a aceitação, rejeição ou correções nos manuscritos.

3 - Fazer parte do Conselho Editorial à convite do Editor Chefe.

 

DAS MODALIDADES, NORMAS E CONDIÇÕES DE SUBMISSÃO DE MANUSCRITOS

 

Art. 18º - As modalidades de contribuição consideradas para publicação pela ACÃOERG são listadas a seguir:

 

1 - Artigo: contribuição destinada a divulgar resultados de pesquisa de natureza empírica, experimental ou conceitual. (até 25 páginas)

2 - Revisão: avaliação crítica sistematizada da literatura sobre determinado assunto; deve-se citar o objetivo da revisão, especificar (em métodos) os critérios de busca e de seleção da literatura e o universo pesquisado, discutir os resultados obtidos e sugerir estudos no sentido de preencher lacunas do conhecimento atual. (até 25 páginas)

3 - Ensaio: reflexão circunstanciada, com redação adequada ao escopo de uma publicação científica, com maior liberdade por parte do autor para defender determinada posição, que vise a aprofundar a discussão ou que apresente nova contribuição/abordagem a respeito de tema relevante; o mesmo se aplica aos ensaios introdutórios de dossiês temáticos. (até 25 páginas)

4 - Resenha: análise crítica sobre livro publicado nos últimos cinco anos, considerados na data de submissão da resenha. (até 1.200 palavras).

 

Art. 19º - Serão aceitas contribuições originais em português, espanhol ou inglês. A correção gramatical é de responsabilidade do(s) autor(es). Incentiva-se a submissão de manuscritos em inglês. 

 

Art. 20º - São requisitos da submissão:

 

1 - A contribuição deve ser original e inédita, e não estar sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".

2 - O arquivo da submissão deve estar de acordo com as regras e modelo apresentados anexos à este regimento. 

 

Art. 21º - Os autores dos manuscritos submetidos à revista AÇÃOERG se obrigam a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens constantes do ANEXO 2 (Diretrizes de publicação) e ANEXO 3 (Orientações para formatação do manuscrito). As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

 

Art. 22º - Na eventualidade da administração da revista não obter recursos para manter o processo de editoração, em especial inscrição no DOI ou manutenção do site, poderá haver cobrança de taxa de publicação.

 

Único – Havendo necessidade desta taxa, a mesma será informada aos autores por ocasião da submissão e a cobrança só será feita para a publicação após o aceite do manuscrito.