GRUPOS TÉCNICOS DA ABERGO

 

O Objetivo primordial dos Grupos Técnicos (GTs) da ABERGO, está focado em promover a discussão, a análise crítica, as implicações e soluções para temas relevantes no campo da ergonomia brasileira, considerando assuas diversas interfaces. Dessa forma, tem-se a promoção da discussão teórica e científica aplicada em um contexto que vem da práxis (campo empírico) da ergonomia aplicada, quer seja no contexto da indústria, serviços e do ensino em ergonomia. 


Tem-se como meta, também, prover oportunidades para trocas e intercâmbios entre profissionais que atuam no campo da ergonomia e seus temas mais específicos. A disseminação de informações dos Grupos Técnicos da Associação deve ser direcionada para o público em geral. Também considera-se como objetivo do Grupo Técnico o estabelecimento de esforços de integração de membros interessados no tema, e a cooperação com profissionais e organizações fora da Associação.


Cabe ainda mencionar a promoção de oportunidades para o aumento das competências e do conhecimento profissional dos membros da ABERGO em relação às questões tratadas pelos Grupos Técnicos.


COMO PARTICIPAR

 

Todo sócio adimplente da ABERGO pode se associar aos GTs. Um associado pode ser membro de mais de um GT. O interessado deverá preencher a ficha de inscrição e encaminhar para o email do responsável do GT. Caberá ao coordenador do GT a confirmação do seu aceite como membro.


Interessados, mas não sócios da ABERGO também poderão participar como ouvintes em algumas atividades do GT, mas não serão considerados membros. Interessados podem enviar um e-mail para o coordenador do GT para maiores informações.

 

 

GRUPOS TÉCNICOS VIGENTES


Ensino e Formação em Ergonomia


Coordenador: Raimundo Lopes Diniz
Contato: gtefeabergo@gmail.com

Descrição: O GT Ensino e Formação em Ergonomia (EFE) tem como premissa principal discutir e propor ideias para a continuidade do processo de consolidação da Ergonomia Brasileira no que diz respeito à formação, capacitação e certificação do ergonomista brasileiro, tanto no aspecto mercadológico, de consultoria técnica, quanto no aspecto acadêmico, vislumbrando a ergonomia como uma ciência que pode implementar qualidade em processos de produção, produtos, serviços e lazer. Neste sentido, ressalta-se a importância da reflexão quanto às estratégias elaboradas pelas instituições de ensino para com a formação do Ergonomista, enfocando o processo pedagógico e metodológico em ergonomia. Tal reflexão tem o intuito de favorecer a prática profissional e científica da ergonomia no tocante às demandas impostas pela sociedade, assim como as novas perspectivas de atuação e contribuição da ergonomia.


Ergonomia Forense


Coordenador: Luiz Guilherme Moll
Contato: gtefabergo@gmail.com
Descrição: O Grupo Técnico Ergonomia Forense (GTEF) tem como objetivo atuar na formação de peritos judiciais e estabelecer diretrizes de boas práticas na área. A ergonomia forense é uma subespecialidade da ergonomia e faz a interface entre a Ergonomia e o Direito. É definida como uma análise contrafactual ou inversa de perigos e riscos ergonômicos para subsidiar decisões judiciais em demandas, que em sua grande maioria versam sobre a ocorrência de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. O ergonomista judicial é o profissional nomeado pelo Juízo para instruir os autos por meio de um laudo. O assistente técnico é o profissional indicado pelas partes para fornecer um parecer especializado.


Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho


Coordenadora: Jacinta Sidegum Renner
Vice Coordenadora: Cláudia Ferreira Mazzoni
Secretário: Márcio Alves Marçal
Contato: gtdortabergo@gmail.com
Descrição: O Grupo Técnico Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (GTDORT) tem como finalidade reunir profissionais de diversas áreas, com o propósito de discutir e buscar soluções para problemas de ordem músculoesqueléticas que permeiam os ambientes de trabalho, quer seja de indústrias e/ou empresas prestadoras de serviços. Trata-se de um grupo que integra a Associação Brasileira de Ergonomia – ABERGO, e segue o regimento proposto pela associação. Os membros do Grupo Técnico de Prevenção Musculoesqueléticas atuam em áreas que representam o campo acadêmico e o campo empírico (prática) e tem o propósito de discutir as causas, a interferência do trabalho e no trabalho, assim como as estratégias de prevenção das lesões, que tem interlocução importante com a macroergonomia, envolvendo gestão de processos e de pessoas.


Jovens Pesquisas em Ergonomia


Coordenador: Raoni Rocha Simões
Contato: gtjopeabergo@gmail.com
Descrição: O “Jovens Pesquisas em Ergonomia” (JoPE) é um grupo constituído por pesquisadores em ergonomia e áreas afins, que tem por objetivo compartilhar, refletir, discutir e apresentar pesquisas recentes na área. A ideia principal é abrir um espaço para Doutores recentes em ergonomia apresentarem os seus trabalhos para a comunidade acadêmica. Doutores recentes, muitas vezes, não tem a oportunidade de apresentar as suas pesquisas de maneira mais aprofundada em congressos ou seminários, devido ao tempo normalmente dedicado a trabalhos acadêmicos nesses espaços (em geral, 15 minutos). Dessa forma, o JoPE busca encontrar espaços institucionalizados nos congressos ou seminários em Ergonomia no Brasil, para que, em cerca de duas horas, duas teses sejam apresentadas e discutidas com profundidade. As discussões são abertas à comunidade científica e a participação de outros pesquisadores (doutores seniores, doutorandos, mestres, etc.) é não só bem-vinda, como necessária.

 

Macroergonomia


Coordenadora: Cláudia Ferreira Mazzoni
Vice Coordenadora: Lia Buarque de Macedo Guimarães
Secretária: Rosimeire Sedrez Bitencourt
Contato: gtmacroabergo@gmail.com
Descrição: O Grupo Técnico Macroergonomia (GTMACRO) integra a Associação Brasileira de Ergonomia e segue o regimento proposto por esta associação. Tem como eixo central divulgar a ergonomia na sua essência macro, prezando pelos princípios sistêmicos, participativos, multi e interdisciplinares. Objetiva-se debater sobre os meios de aplicação da Macroergonomia e seus impactos na sustentabilidade dos sistemas. Os trabalhos deste GT se fundamentam tanto na aplicação prática quanto no conhecimento científico na busca pela melhoria contínua da performance dossistemas produtivos. Os membros do GT Macroergonomia são profissionais de formações acadêmicas diversificadas, interessados na reflexão da prática profissional e científica da ergonomia, de maneira a atender às especificidades das organizações assegurando as normativas legais